Itália

Norte de Itália: Round Trip (III) – Cique terre

Travel ID:

  • País: Itália
  • Cidades: Roma > Siena > Cinque terre > Florença > Veneza
  • Duração: 12 dias
  • Meio de transporte: Autocarros e Comboios
  • Budget: € 700

· CINQUE TERRE·

Vou começar pelo fim: este foi o meu destino favorito na viagem que fizemos a Itália. Ao fazer o itinerário, pensei que, estando perto de Siena, seria uma day trip. Felizmente tive a ideia de, em cima da hora, decidir ficar a noite.

Depois de fazermos massa à bolonhesa e comprarmos uns tupperwares reciclaveis para levarmos o nosso almoço dos dois dias seguintes (o que foi uma optima ideia porque poupámos imenso, dado que o próximo hotel não tinha cozinha, mas tinha frigobar) saímos de Siena cedo para apanhar o comboio que nos levou até La Spezia Centrale, a estação central da zona de La Spezia. Este bilhete foi comprado na própria estação e custou €15,60. Cinque Terre é uma zona costeira, no norte, relativamente próximo de Génova, e banhado pelo Mar da Lingúria. O nome da região é, na verdade, La Spezia, sendo “cinque terre” a referência às cinco principais aldeias costeiras da zona de La Spezia, sendo elas, por ordem: Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso al Mare.

Ao chegar à estação de La Spezia Centrale, e para chegar às aldeias, é necessário apanhar um comboio regional e cada bilhete custa por volta de €4, o que é bastante caro para uma só viagem. Optámos por ficar em Riomaggiore, não só porque é a primeira aldeia (e eu estava com ideias de fazer o percurso todo a pé desde Riomaggiore, o que não aconteceu porque o percurso pedestre até Manarola estava fechado), mas também porque é a “mais famosa”, com as casinhas coloridas que se vêem nas fotografias. Ficámos instalados num hotel optimo, que nos ficou a €100 a noite mas valeu totalmente a pena – não só porque ficámos no centro da vila e a poucos metros da praia, mas porque o dono do hotel é um rapaz super atencioso, que nos foi buscar à estação e ajudar a levar as malas (subindo aquele monte infindável de escadas!!), deu-nos imensas dicas e esteve sempre altamente disponível. Se voltasse para a zona, voltaria a ficar lá, sem dúvida! – se estiverem interessados podem marcar também a vossa estadia, aqui.

Seguindo o conselho do dono do hotel, decidimos comprar o Cinque terre Card, que é um cartão que dá acesso não só ao percurso pedestre (sim, minha gente, é fechado), mas também aos comboios gratuitamente e a wi-fi nas estações de comboio. Como era época alta, o cartão para um dia custou-nos €16 (mas valeu todos os cêntimos). Apanhámos o comboio até Corniglia, porque o percurso de Manarola estava em obras, e começámos por andar por dentro da vila de Corniglia, que é linda de morrer (como é obvio) e tem umas vistas brutais para o mar. Não nos demorámos muito, porque neste momento ainda estavamos com ideias de fazer o percurso até Monterosso al Mare, o que não aconteceu.

O percurso pedestre é feito através das encostas que ligam uma vila à outra, e por isso ao longo de todo o caminho existem vistas fabulosas e desafogadas sobre o mar da lingúria. No entanto, e por ser feito em encostas, é muito puxado (principalmente no pico do calor em Agosto) porque metade do caminho é a subir. A meio do percurso entre Corniglia e Vernazza, estavamos calmamente a andar numa encosta quando encontrámos uma placa a dizer “very beautiful beach” e uma seta a apontar para baixo – e quando digo para baixo, digo para o meio das plantas encosta abaixo. Como é obvio pareceu-me loucura, mas fui arrastada pelo meu namorado aventureiro que me fez descer a montanha de paez e com medo de me perder (afinal – a promessa de uma very beautiful beach valia a pena partir uma pernoca). Quando chegámos, finalmente, num local plano no final da montanha, (e por montanha, refiro-me literalmente a uma montanha:)

Resultado de imagem para guvano beach
google photo – Guvano Beach

(sim, eu desci esta montanha de paez, eu sei, tenho problemas) encontrámos uma antiga estação de comboios, abandonada, que tinha uma corda amarrada a uma pedra para que se pudesse descer na rocha e ter acesso à praia – supostamente esta praia só é acessível por mar, a menos que sejam loucos como nós e façam escalada em condições precárias com perigo de se estatelarem no chão. A praia é praticamente deserta, maioritariamente de nudistas, e como as outras praias desta região, não é de areia – o que torna a experiência ligeiramente dolorosa caso não tenham calçado apropriado. Nunca vi àgua tão transparente. Foi literalmente encontrar o paraíso. Nisto, perdemos umas duas horas só a aproveitar este pedaço incrível de mundo, tão isolado que só se ouvia o som das ondas, até decidirmos voltar a subir porque já se fazia tarde e NÃO EXISTIA PERCURSO PEDESTRE PARA SUBIR A MONTANHA por isso iamos ter de encontrar o nosso caminho por entre as plantas sozinhos, e de preferência sem morrer. Foi difícil, mas cá estou eu para vos contar a história e valeu totalmente a pena.

Quando regressámos ao percurso, já estavamos tão estafados da escalada que demorámos o dobro do tempo a chegar a Vernazza. Quando lá chegámos, o sol estava a pôr-se e tive a oportunidade de ver o por-do-sol mais bonito da minha vida – o céu parecia uma pintura com vários tons de laranja e azul a misturarem-se. Todo o cenário era pictoresco e não consegui sair dali até já não existir luz do sol. Foi maravilhoso. Posto isto, e como já eram horas de jantar, andámos um pouco pela cidade de Vernazza até serem horas de apanhar o comboio (e deixámos Monterosso al Mare para uma próxima, que com toda a certeza irá existir) e optámos por jantar numa pizzaria mesmo embaixo do nosso prédio que vendia pizzas margheritas gigantes a €10! Fomos comer e dormir, já que estavamos completamente exaustos.

No dia seguinte, comprámos bilhete para Florença no comboio das 4 da tarde, o que ainda nos deu margem para fazer praia em Riomaggiore. Como a praia era de pedrinhas, decidimos ficar nas pedras de maneira a poder saltar e mergulhar num sítio com mais profundidade. A àgua era cristalina, mas isso deixo que comprovem por vocês próprios nas fotos abaixo!

IMG_7152IMG_7155IMG_7160IMG_716820160825_17502520160825_171624_HDR20160825_18340920160825_200918IMG_7199IMG_7255IMG_720320160826_10562020160826_121033

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s